Última hora

Última hora

Crise diplomática deixa Meca com poucos peregrinos do Qatar

Em leitura:

Crise diplomática deixa Meca com poucos peregrinos do Qatar

Crise diplomática deixa Meca com poucos peregrinos do Qatar
Tamanho do texto Aa Aa

Este ano, são poucos os fiéis muçulmanos originários do Qatar a deslocarem-se a Meca para a grande peregrinação, uma consequência da crise diplomática entre o pequeno emirado e a Arábia Saudita.

Riade e os aliados romperam, no início de junho, as relações com Doha, acusando o Qatar de apoiar grupos extremistas.

Depois de ter fechado as fronteiras, a Arábia Saudita aliviou as medidas com a aproximação do Hajj, para permitir aos peregrinos cataris chegarem a Meca por via terrestre. Mas o número será certamente muito mais reduzido, em comparação com os 12.000 que efetuaram a viagem em 2016.