Última hora

Merkel pede "travão" nas relações com Ancara

Depois da recente prisão de dois cidadãos alemães na Turquia.

Em leitura:

Merkel pede "travão" nas relações com Ancara

Tamanho do texto Aa Aa

A chanceler alemã Angela Merkel condenou, publicamente, a prisão de dois novos cidadãos alemães na Turquia e falou em repensar as relações entre Berlim e Ancara. Os dois países têm uma relação próxima, devido à grande quantidade de pessoas turcas ou de origem turca a viver na Alemanha, mas vários episódios, nos últimos tempos, fizeram esfriar essa relação.

“Dois novos cidadãos alemães foram detidos na Turquia. Temos mais duas pessoas a acrescentar às dez que estavam já detidas por razões políticas. Acreditamos que, na maioria dos casos, não há justificação. Temos de reagir de forma decisiva. Por isso, o governo alemão decidiu repensar as relações com a Turquia. Tendo em conta os últimos acontecimentos, vamos ter de continuar a repensá-las”, disse a chanceler.

As duas detenções aconteceram esta quinta-feira no aeroporto de Antalya. Das doze pessoas com nacionalidade alemã presas na Turquia por razões alegadamente políticas, pelo menos quatro têm dupla nacionalidade. O caso mais conhecido é o do jornalista turco-alemão Deniz Yucel, que completou sexta-feira 200 dias de prisão. Este é mais um caso a azedar as relações entre os dois países. A recente proibição ao presidente turco Recep Tayyp Erdogan de fazer comícios na Alemanha também ajudou a arrefecer o clima.

O principal opositor de Merkel nas próximas eleições, Martin Schulz, pediu um aviso formal, por parte do governo, para que os alemães evitem viagens à Turquia.