Myanmar: Fuga massiva de rohingyas para o Bangladesh

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Myanmar: Fuga massiva de rohingyas para o Bangladesh

<p>O fluxo de refugiados da comunidade <a href="https://fr.wikipedia.org/wiki/Rohingya">Rohingya</a> de Myanmar – a antiga Birmânia – para o Bangldesh não pára de crescer. Os números variam segundo as fontes, mas, de acordo com o gabinete de coordenação da <span class="caps">ONU</span> no Bangladesh, já serão mais de 87 mil.</p> <p>São homens, mulheres e crianças que fogem à violência e à perseguição do exército brimanês contra esta comunidade muçulmana. </p> <p>Um homem conta que “estava em casa com a família; os soldados chegaram e começaram a disparar sobre eles indiscriminadamente”.</p> <p>A maioria busdista de Myanmar considera os muçulmanos como uma ameaça. A própria Aung San Suu Kyi vê os rohingyas como imigrantes ilegais do Bangladesh ainda que vivam na Birmânia há várias gerações.</p> <p>A jovem paquistanesa, <a href="https://en.wikipedia.org/wiki/Malala_Yousafzai">Malala Yuzafzai</a> denuncia a atitude da birmanesa laureada como ela com o Prémio Nobel da Paz.</p> <p><a href="http://www.bbc.com/news/world-asia-38168917">A situação em Myanmar tem provocado reações em todo o mundo</a> Em Grosny, capital da Chechénia, milhares de pessoas pediram o fim do genocídio dos Rohingyas.</p>