Última hora

Caracas protesta enquanto oposição venezuelana circula pela Europa

Em leitura:

Caracas protesta enquanto oposição venezuelana circula pela Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com uma nota de protesto que o governo da Venezuela reagiu às críticas de vários governos europeus à proibição de saída do país da ativista da oposição Lilian Tintori.

O ministro venezuelano dos Negócios Estrangeiros, Jorge Arreaza, disse aos jornalistas:
“Queremos ter as melhores relações, não só com a Alemanha, a Itália, a Espanha, o Reino Unido, mas com todos os países do planeta Terra, mas relações que se fundamentem no respeito pela nossa soberania e pela democracia venezuelana e funcionamento das suas instituições”.

Tintori foi retida no passado sábado quando se preparava para sair do país com planos para se reunir com o presidente francês, a chanceler alemã e os chefes dos governos britânico, espanhol e italiano.

Quem conseguiu sair foi Julio Borges, o presidente da assembleia nacional, que iniciou em Paris um périplo pelas principais capitais europeias:

“O apoio que temos tido das democracias do mundo e a manifestação das pessoas na rua, são duas forças que levarão a um desenlace democrático no país”, afirmou à saída do Palácio do Eliseu, onde se encontrou com o presidente francês, Emmanuel Macron.