Última hora

Irma devasta Saint-Martin e avança para a Rep. Dominicana

Tudo indica que o Irma vai passar de categoria 5 a 4 à chegada à Flórida.

Em leitura:

Irma devasta Saint-Martin e avança para a Rep. Dominicana

Tamanho do texto Aa Aa

O Irma destruiu praticamente tudo à sua passagem, deixando para trás um cenário caótico em Saint-Martin e São Bartolomeu. Naquele que é já considerado um dos mais violentos furacões a atravessar esta parte das Caraíbas em mais de um século contam-se, pelo menos, 8 mortos do lado francês de Saint-Martin e ainda uma vítima mortal na ilha vizinha de Barbuda. Há também mais de duas dezenas de feridos.

Mesmo se muitos dos edifícios foram construídos para resistir a fenómenos extremos, os estragos materiais são generalizados: desde telhados arrancados, a árvores derrubadas, carros e barcos empilhados e inundações um pouco por todo o lado. Segundo um autarca, 95% da ilha está destruída.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, confirmou que os “danos são gigantescos” no lado holandês de Saint-Martin. O aeroporto local ficou completamente devastado, o porto também, deixando esta região isolada. A França enviou um destacamento de cerca de 60 militares e outros tantos bombeiros, assim como médicos e enfermeiros.

Tudo indica que o Irma vai passar de categoria 5 a 4 à chegada à Flórida. Recorde-se que, neste momento, os ventos ciclónicos ainda podem ultrapassar os 280 km/hora.

O furacão continua o seu percurso rumo a noroeste. Mais de metade dos 3 milhões de habitantes de Porto Rico encontram-se sem eletricidade e há registo de várias cheias no centro e norte da ilha. Esta quinta-feira, o Irma deverá atingir o norte da República Dominicana e do Haiti.