Última hora

Investigadores do caso Maëlys apontam contradições do suspeito

O homem detido disse que Maëlys e um rapaz subiram para o carro para ver os cães... Mas esse rapaz não existe.

Em leitura:

Investigadores do caso Maëlys apontam contradições do suspeito

Tamanho do texto Aa Aa

O cerco começa a fechar-se sobre o principal suspeito do desaparecimento da pequena Maëlys de Araújo, a lusodescendente desaparecida desde a noite de 26 para 27 de agosto, numa festa de casamento em Pont de Beauvoisin, na região dos Alpes, em França.

As incongruências nos depoimentos do homem de 34 anos, que continua detido e está constituído arguido por sequestro, começam a saltar à vista: disse que Maëlys e um rapaz subiram para o carro para ver os cães… Mas esse rapaz não existe. É a conclusão dos investigadores, segundo o jornal Le Dauphiné Libéré. Os técnicos da polícia científica encontraram traços do ADN da rapariga no carro do suspeito. Sabe-se agora também que o homem limpou o porta-bagagens com um produto próprio para limpeza de jantes, que impede os cães pisteiros de detetar eventuais odores humanos. O lago de Aiguebelette está agora a ser passado a pente fino pelos mergulhadores.