Última hora

Sismo de 8.4 na escala de Richter no México faz pelo menos 32 mortos

Apesar da forte intensidade, os danos parecem ser limitados.

Em leitura:

Sismo de 8.4 na escala de Richter no México faz pelo menos 32 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Um sismo de magnitude 8,4 na escala de Richter atingiu esta manhã o sul do México e provocou a morte de mais de 30 pessoas. A intensidade do abalo foi revista esta manhã pelo Instituto Sismológico Mexicano. O presidente Enrique Peña Nieto confirmou que se trata do sismo mais forte dos últimos seis anos. Mais intenso que o abalo de 1985, os danos provocados são, no entanto, bastante menores.


Segundo as autoridades, até cerca das duas da manhã locais, o abalo tinha sido seguido de pelo menos 65 réplicas de intensidade inferior a 6,1 na zona de Tonalá, no estado de Chiapas. O epicentro foi registado 123 quilómetros a sudoeste da cidade de Pijijiapan, no Estado de Chiapas, a uma profundidade de 33 quilómetros, perto da fronteira com a Guatemala.

Há relatos, para já, de pelo menos 32 vítimas mortais: 23 no estado de Oaxaca, 7 em Chiapas e 2 em Tabasco.

Apesar do alerta de tsunami, a onda gigante não se verificou e a ondulação chegou apenas a 1 metro de altura.


Na cidade de Juchitan, no estado de Oaxaca, partes da Câmara Municipal, de um hotel e de um bar ruíram.

O presidente mexicano anunciou esta manhã que as autoridades estão a avaliar os danos causados pelo sismo a várias infraestruturas ao longo do país. Enrique Peña Nieto descartou a possibilidade de o tsunami poder criar danos graves ao longo da costa do país. O chefe de Estado afirmou estar mais preocupado com a possibilidade de uma nova réplica superior a 7 de magnitude nas próximas horas.

O abalo telúrico foi sentido a quase mil quilómetros de distância na capital, a Cidade do México, onde as pessoas saíram para as ruas, depois de terem sentido o terremoto.


Um vídeo desta manhã mostra como o sismo fez abalar o monumento do “anjo da Independência” na Cidade do México, onde vários bairros se encontram sem eletricidade.

Em Oaxaca, o impacto do abalo parece ter sido mais grave, provocando o desmoronamento de vários edifícios, entre os quais pelo menos dois hotéis.

Em Chiapas, onde duas mulheres morreram na sequência do desmoronamento de uma casa em San Cristóbal de las Casas, o cenário é igualmente de desolação.


A Secretaria da Governação, equivalente ao Ministério do Interior, declarou o estado de emergência para 122 municípios. As autoridades cancelaram as aulas previstas para esta sexta-feira em todos os níveis de educação em Cidade do México, Chiapas e Oaxaca.