This content is not available in your region

Protestos no mundo contra a perseguição de Myanmar aos rohingyas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Protestos no mundo contra a perseguição de Myanmar aos rohingyas

<p>Foi um domingo de protesto em várias cidades do mundo, em apoio à comunidade rohingya, obrigada a fugir para o Bangladesh para escapar à perseguição das forças de segurança de Myanmar.</p> <p>Em Londres, centenas de pessoas convergiram para a embaixada do país exibindo cartazes onde se pediu o fim da perseguição contra os rohingya e se apontou o dedo à prémio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi</p> <p>O mesmo cenário em Karachi, no Paquistão, com <a href="https://www.washingtonpost.com/world/asia_pacific/pakistan-thousands-rally-in-solidarity-with-rohingyas/2017/09/10/f5050ec2-963c-11e7-af6a-6555caaeb8dc_story.html?utm_term=.11c9389e4101">milhares de pessoas a manifestarem nas ruas</a> em resposta ao apelo do maior partido muçulmano do país,</p> <p>Em Teerão, a manifestação ocorreu junto ao gabinete do coordenador das Nações Unidas no Irão. Os manifestantes, na maioria estudantes, entoaram cânticos contra Israel e a América e expressaram solidariedade com a comunidade rohingya.</p> <p>Desde 25 de agosto mais de 300 mil pessoas, sobretudo do estado de Rakhine, foram obrigadas a fugir para o Bangladesh. Para a maioria budista da Birmânia, os rohingya são imigranres ilegais do Bangladesh, ainda que vivam há várias gerações na antiga Birmânia.</p>