Última hora

Última hora

Al-Shabab reivindicam ataque contra aldeia fronteiriça na Somália

Em leitura:

Al-Shabab reivindicam ataque contra aldeia fronteiriça na Somália

Tamanho do texto Aa Aa

O braço da Al-Qaida na Somália reivindicou um atentado contra uma povoação na fronteira com o Quénia esta madrugada.

Segundo os primeiros relatos, pelo menos uma dezena de soldados terão morrido depois de combatentes do grupo Al-Shabab terem feito explodir uma viatura armadilhada junto a um quartel militar em Bullahawa, a apenas quatro quilómetros da primeira povoação queniana.

Há relatos de dezenas de feridos, entre militares somalis e civis, assim como de mais de uma centena de refugiados que terão cruzado a fronteira. Entres os refugiados poderá encontrar-se 180 militares somalis que escaparam aos combates, segundo noticia a imprensa queniana . As autoridades do Quénia estão neste momento em alerta máximo depois do grupo ter tentado assumir o controlo do quartel militar, após um longo tiroteio.

Segundo testemunhas, os combatentes islamitas poderiam ainda controlar uma parte da povoação. As autoridades da Somália afirmam, no entanto, que os combatentes teriam escapado da cidade depois de terem assaltado o quartel militar assim como uma esquadra de polícia.

Ontem, os Al-Shabab tinham reivindicado outro atentado suicida que provocou três mortos e 13 feridos junto aos escritórios do governo na cidade de Beledweyne, no centro do país.