Última hora

Homenagem às vítimas de Pinochet termina em violência

Milhares de chilenos lembraram as vítimas do regime militar de Augusto Pinochet

Em leitura:

Homenagem às vítimas de Pinochet termina em violência

Tamanho do texto Aa Aa

O aniversário do Golpe de estado que colocou Augusto Pinochet no poder está longe de passar despercebido no Chile e ano após ano sucedem-se as homenagens a todos os que desapareceram na luta contra o regime militar.

Milhares de heróis anónimos que não foram esquecidos, entre o Golpe de estado de 11 de setembro de 1973 e o início do regime democrático em 1990 mais de três mil pessoas perderam a vida ou desapareceram, mais de 30 mil foram torturadas e 300 mil foram obrigadas a abandonar o país por ousarem enfrentar Pinochet.

Agora os tempos são outros mas a liberdade de expressão nem sempre anda de mãos dadas com a ordem pública. Como já vem sendo habitual, a manifestação terminou em cenas de violência depois de alguns manifestantes terem apedrejado várias estações de metro e as forças policiais. Os incidentes saldaram-se em 25 detidos e seis feridos ligeiros.