Última hora

Redes sociais e imprensa catalã reagem a declarações de Juncker sobre referendo

Presidente da Comissão Europeia abordou posição da CE relativamente ao referendo sobre a independência da Catalunha

Em leitura:

Redes sociais e imprensa catalã reagem a declarações de Juncker sobre referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Durante a emissão especial da Euronews #AskJunker, cujo conteúdo pode entontrar aqui, Jean-Claude Juncker, o presidente da Comissão Europeia, recebeu uma questão de um internauta acerca do referendo que o Governo regional da Catalunha, em Espanha, deseja levar a cabo em outubro.

“Víctor Víctor” perguntou ao presidente da CE se a Comissão aceitaria um referendo sobre a independência da Catalunha e o seu resultado.

“Estava à espera dessa questão”, disse Juncker, bem humorado, explicando depois o seguinte:

“Por princípio, a Comissão não intervém nos debates internos de um país quando se trata de debates legítimos, democráticos, aceitáveis e aceites. A Comissão Prodi, a Comissão Barroso e a minha sempre disseram que, nessa matéria, aceitamos as sentenças do Tribunal Constitucional espanhol e aquilo que decidir o parlamento espanhol”, continuou Juncker.

“Mas é obvio que se o sim ganhar no referendo para a independência da Catalunha, algo pelo qual é preciso esperar para ver, respeitaremos essa escolha. Mas a Catalunha não poderia ser um membro da União Europeia no dia a seguir ao voto,” explicou o presidente da CE.

“Terá de seguir todo um processo de adesão, como todos os Estados membros que entraram desde 2004. Não é um processo automático.”




Respondendo à Euronews acerca da possibilidade de um referendo parecido, mas na Escócia, Juncker respondeu: “E se o norte do Luxemburgo se quiser separar do sul, teria de seguir as mesmas regras”.

O presidente da CE explicou ainda que não deseja que as tradições regionais europeias, fortes, muito ricas, “não se convertam num motivo de separação e de fragmentação da Europa.

Respondendo acerca da possibilidade de um efeito do tipo “bola de neve”, depois de um referendo na Catalunha, Juncker perguntou quem “era ele para dar conselhos a quem se sente tentado por aventuras independentistas”.

Reação da imprensa catalã e das redes sociais

As declarações do presidente da Comissão Europeia tiveram reações imediatas na Catalunha, entre media e redes sociais. Para alguns dos que defendem a independência, esta é uma vitória porque é a primeira vez que Juncker disse que “respeitaria a independência” da atualmente região autónoma espanhola.

Mas houve também quem pensasse que se tratava de um posicionamento contra a independência, já que a Catalunha deveria passar por todo um processo de adesão e que o “projeto catalatinasta sempre se desenvolveu no quadro da União Europeia”.










Com Rafael Cereceda