Última hora

Mais um recorde para Francisco Lufinha

Francisco Lufinha ligou Ponta Delgada e Oeiras sem interrupções a meias com Anke Brandt

Em leitura:

Mais um recorde para Francisco Lufinha

Tamanho do texto Aa Aa

Francisco Lufinha juntou mais um recorde ao seu palmarés. O kitesurfer português terminou esta quarta-feira na companhia de Anke Brandt a maior travessia de kitesurf da história. A dupla luso-alemã ligou a meias Ponta Delgada e Oeiras sem interrupções.

Um sonho tornado realidade para Lufinha: “Dez dias e várias horas depois acabou. Finalmente chegámos a Oeiras que é onde queríamos estar e estamos bastante cansados. Foi a odisseia mais extrema que alguma vez fiz, agora queremos é descansar. Missão cumprida.”

Já a alemã, também ela recordista de resistência no kitesurf feminino, considera que “foi provavelmente o desafio mais difícil” que alguma vez enfrentou e admite que “houve momentos em que pensei que nunca mais queria fazer kitesurf outra vez.”

A travessia teve início a quatro de setembro nos Açores, para trás ficaram 1646 quilómetros recheados de peripécias, desde os três dias a boiar ao largo de São Miguel devido à falta de vento, até à mudança de lua que os deixou praticamente às escuras nas últimas noites.

Francisco Lufinha era já o detentor do recorde do mundo de kitesurf em solitário depois de ter ligado Lisboa e a ilha da Madeira em 2015.