Última hora

Homem ataca soldado com faca no metro de Paris

Um homem tentou agredir um soldado na estação parisiense de Châtelet. Foi rapidamente manietado e detido pelo soldado alvo do ataque, sem ferimentos

Em leitura:

Homem ataca soldado com faca no metro de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

Um homem armado com uma faca atacou um soldado em patrulha na estação de metro de Châtelet, no centro de Paris.

O incidente produziu-se por volta das 6h30. O militar francês, parte da Operação Sentinela e que não chegou a ser ferido, controlou rapidamente o atacante. Segundo os primeiro indícios do inquérito, avançados por uma fonte da polícia, o homem fez referências a Alá durante o ataque.

Desconhecem-se as motivações do atacante, como disse a ministra francesa das Forças Armadas, Florence Parly, à rádio Europe 1: “Não sabemos mais sobre as intenções do agressor, que foi detido.” Também de acordo com a ministra, fica em evidência, neste incidente, a capacidade dos militares que integram a Operação Sentinela para cumprir a missão.

Foi anunciada, esta quarta-feira, a alteração deste contingente antiterrorista no qual 7 mil militares contribuem para a proteção do território francês, em reforço das forças da ordem já estabelecidas. A ministra declarou que as alterações pretendem tornar “o dispositivo mais flexível” e menos previsível, com “missões aleatórias” e cada vez menos estáticas e frisou que não haverá menos efetivos nas ruas, sublinhando ainda que o nível de ameaça terrorista em França é ainda “elevado”.

Christophe Castaner, enquanto porta-voz do governo francês, declarou à margem de uma conferência sobre leis de moralização da vida política, esta sexta-feira de manhã: “O Presidente da República reuniu-se de imediato esta manhã com especialistas sobre este assunto (a agressão de um militar da Operação Sentinela) para fazer oponto de situação. A brigada antiterrorista foi imediatamente mobilizada.”