Última hora

"Provas irrefutáveis" de limpeza étnica

Amnistia Internacional diz ter provas de que está em curso uma campanha massiva de forma a conduzir a população Rohingya para fora do estado de Rakhine, em Myanmar.

Em leitura:

"Provas irrefutáveis" de limpeza étnica

Tamanho do texto Aa Aa

A Amnistia Internacional diz ter “provas irrefutáveis” de que está em curso em Myanmar uma “limpeza étnica” da comunidade muçulmana Rohingya.

Para a organização não-governamental não restam dúvidas.

“Está em curso uma limpeza étnica dos Rohingya no estado de Rakhine. A Amnistia Internacional usou imagens de satélite, dados de deteção de incêndios, fotografias e relatos de testemunhas oculares que fugiram da violência para determinar se está em curso uma campanha massiva de terra queimada de forma a conduzir a população Rohingya para fora do estado de Rakhine”, diz David Griffiths, da Amnistia Internacional.


Em comunicado, a ONG acrescenta que “as forças de segurança e multidões de justiceiros estão a queimar aldeias Rohingya inteiras e a fuzilar pessoas ao acaso à medida que tentam fugir.”

Myanmar nega as alegações, mas fontes oficiais do vizinho Bangladesh dizem que tudo aponta para que o Exército esteja a plantar novas minas antipessoal na fronteira com o país para travar os membros da minoria étnica. São já cerca de 400 mil, segundo a ONU, que fugiram desde o início da campanha militar no fim de agosto após uma série de ataques da rebelião Rohingya.

*Com Reuters, AFP, EFE