This content is not available in your region

Trump critica "má-gestão" e "burocracia" da ONU

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Trump critica "má-gestão" e "burocracia" da ONU

<p>Donald Trump repreende as Nações Unidas antes de discursar pela primeira vez, amanhã, na Assembleia-Geral da organização em Nova Iorque. </p> <p>O presidente norte-americano exigiu mudanças profundas durante uma conferência destinada a apoiar as reformas impulsionadas pelo novo Secretário-Geral da <span class="caps">ONU</span>. </p> <p>Trump não tinha poupado críticas à gestão da instituição, durante a campanha eleitoral, defendendo uma redução do financiamento dos Estados Unidos – o maior patrocinador da <span class="caps">ONU</span> – que poderia pôr em causa algumas missões humanitárias, nomeadamente a ajuda aos refugiados.</p> <p>“Nos últimos anos a burocracia e a má-gestão impediram que as Nações Unidas alcançassem o seu potencial máximo. O orçamento da <span class="caps">ONU</span> aumentou em 120% e o seu pessoal mais do que duplicou desde 2000 e não vemos resultados à altura dos investimentos dos Estados Unidos”, afirmou o presidente norte-americano. </p> <p>António Guterres afirmou partilhar das preocupações do presidente norte-americano, assegurando que a organização tem que concentrar-se mais, “nas pessoas do que nos processos”.</p> <p>“Para servir o povo e apoiar as pessoas que nos apoiam temos que ser ágeis e efetivos, flexíveis e eficientes”, reconheceu Guterres. </p> <p>Desde a eleição de Donald Trump que Washington, que contribui com 22% do orçamento anual de 5.5 mil milhões de dólares da <span class="caps">ONU</span>, defende cortes nas despesas da organização, nomeadamente ao nível das missões de paz.</p> <p>Os 120 países representados na reunião, da qual esteve ausente a China e a Rússia, comprometeram-se a, “reduzir a duplicação de mandatos, a redundância e sobreposição, incluindo entre alguns órgãos da <span class="caps">ONU</span>”, segundo a declaração final do encontro.</p>