This content is not available in your region

"Vistos gold": O lado obscuro do negócio milionário de Chipre

Access to the comments Comentários
De  Euronews
"Vistos gold": O lado obscuro do negócio milionário de Chipre

<p>O Chipre estará a conceder “vistos gold” a cidadãos estrangeiros suspeitos de corrupção ou visados por sanções europeias e dos Estados Unidos. Segundo uma lista filtrada pelo jornal britânico <a href="https://www.theguardian.com/world/2017/sep/17/cyprus-selling-eu-citizenship-to-super-rich-of-russia-and-ukraine">The Guardian</a> , o pequeno estado da União Europeia teria amealhado mais de 4 mil milhões de euros com o regime aplicado desde 2013, tendo concedido 400 passaportes a detentores de “vistos gold” só no último ano. </p> <p>Na lista encontra-se um primo do dirigente sírio Bashar Al-Assad, visado por sanções dos Estados Unidos, assim como vários oligarcas russos e ucranianos suspeitos de corrupção. </p> <p>O sistema de vistos em troca de um investimento superior a 2 milhões de euros, em imobiliário ou nas empresas nacionais, encontra-se atualmente em vigor também em países como Portugal, Espanha, Malta ou Hungria. </p> <p>As autoridades de Chipre negam as acusações de “venda” de passaportes da União, garantindo efetuar controlos estritos sobre todos os candidatos. </p> <p>Na posse de um passaporte da UE, um cidadão russo pode deslocar-se livremente em cerca de 147 estados, entre os quais o Reino Unido e o Japão, contra apenas 105 com um simples passaporte russo, permitindo contornar algumas das sanções impostas à Rússia por UE e <span class="caps">EUA</span>.</p>