Última hora

Atletas australianos tentam impor-se em Asgabate

A Austrália trouxe a Asgabate 18 atletas para as provas de levantamento de peso, wrestling e taekwondo.

Em leitura:

Atletas australianos tentam impor-se em Asgabate

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, os Jogos Asiáticos de Recinto Coberto e Artes Marciais alargaram as competições à Oceânia. A Austrália trouxe a Asgabate 18 atletas para as provas de levantamento de peso, wrestling e taekwondo. Não sendo desportos muito disseminados naquele país, o desafio é ainda maior.

“Estamos a lidar com campeões olímpicos, campeões mundiais, continentais. Ou seja, o nível é muito elevado. Por isso, vai ser uma grande experiência. A nossa equipa e os nossos atletas vão aprender muito”, disse-nos John Saul, o responsável da missão australiana.

Deanna Kyriazopoulos tem 18 anos, começou por praticar ginástica, mas rapidamente se dedicou à sua verdadeira paixão, o taekwondo. Acabou por ser eliminada na primeira ronda, mas nada lhe retira o brilho de ter participado.

“O nosso desempenho não se mede no pódio, mede-se pela forma como nos sentimos em cima do tapete. Todas as provas são difíceis. Há aqui grandes atletas asiáticos, mas tenho a certeza que os australianos vão portar-se muito bem”, afirma.

E a verdade é que as expetativas estão lá em cima. “É claro que estamos sempre a pensar em ganhar e em dar tudo. O objetivo é sempre conseguir uma medalha. Nós vamos levar o ouro para casa”, aponta Shane Whiteway, treinador da equipa australiana de taekwondo.

Ao todo, há 18 provas de taekwondo ao longo desta semana.