Última hora

Furacão Maria poupa Martinica

Depois do Irma, o furação Maria volta a provocar estragos nas Caraíbas

Em leitura:

Furacão Maria poupa Martinica

Tamanho do texto Aa Aa

A passagem do furacão Maria pela Martinica provocou dois feridos ligeiros e, ao que tudo indica, estragos materiais pouco significativos. O balanço foi feito pelo diretor-geral da Segurança Civil, Jacques Witkowski, que promete mais detalhes nas próximas horas.

Ao final da manhã, o furação encontrava-se a cerca de 70 quilómetros a sul da ilha de Guadalupe com uma trajetória versátil e incerta.

Com ventos na ordem dos 260 quilómetros por hora, o furacão não poupou a ilha francesa de Dominica, nas Antilhas Menores onde de acordo com o primeiro-ministro da ilha, Roosevel Skerrit, os habitantes “perderam tudo o que o dinheiro pode comprar.”

O segundo furacão a afetar as Caraíbas este mês registou a intensidade máxima na noite de segunda-feira.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos informou, entretanto, que o furacão Maria está a perder força. Desceu uma categoria – de 5 para 4 – mas continua a ser considerado “extremamente perigoso.”