Última hora

Erdoğan deixa aviso ao Curdistão

Presidente turco acredita que referendo pela independência do Curdistão pode dar origem a novos conflitos na região

Em leitura:

Erdoğan deixa aviso ao Curdistão

Tamanho do texto Aa Aa

Um referendo pela independência no Curdistão deve ser evitado a todos os custos e pode dar origem a novos conflitos na região. O aviso foi feito por Recep Tayyip Erdoğan na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Para o presidente turco, o escrutínio de 25 de setembro pode ter o efeito contrário ao desejado pelos curdos:

“Fazemos um apelo ao Governo Regional do Curdistão para que abandone a iniciativa que lançou no sentido da independência. Ignorar a posição clara e determinada da Turquia neste assunto pode dar origem a um processo que faça o Governo Regional perder até as liberdades de que dispõe neste momento.”

Na cidade de Kirkurk, o receito prende-se com uma eventual invasão iraquiana que os obrigue a mudar radicalmente o seu modo de vida. De acordo com o Governador local, Najmiddin Karim, “o Curdistão tem sido o oposto do Iraque no sentido em que sempre respeitou os direitos de todas as comunidades” uma vez que “existem escolas para turcomenos, para cristãos e para árabes.”

Essa diversidade torna o Curdistão num verdadeiro barril de pólvora, com as minorias a queixarem-se frequentemente de discriminação por parte das autoridades e curdos e árabes num constante braço de ferro pela hegemonia na região.