This content is not available in your region

Milhares defendem referendo na Catalunha

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Milhares defendem referendo na Catalunha

<p>Milhares de pessoas invadiram as ruas de Barcelona, na noite de quarta-feira, defendendo o referendo de autodeterminação da Catalunha.</p> <p>Os cerca de 40 mil catalães protestaram, também, contra a detenção de 14 pessoas alegadamente envolvidas na preparação do processo do escrutínio popular marcado para 1 de outubro.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Still at Barcelona spontaneous demonstration/protest. Local police estimates 40.000 people now. Impressed by plurality and peacefulness. <a href="https://t.co/QsU8o3pXPg">pic.twitter.com/QsU8o3pXPg</a></p>— Carles Boix (@boixserra) <a href="https://twitter.com/boixserra/status/910592180070187008">September 20, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>A polícia espanhola realizou, ainda, buscas em edifícios do Governo regional e apreendeu cerca de 10 milhões de boletins de voto destinados ao referendo. </p> <p>Mariano Rajoy justificou a ação da polícia afirmando que “a desobediência à lei por um poder público é o oposto da democracia”. O presidente do Governo espanhol referiu, ainda, que “não é mais do que uma quimera impossível ou uma desculpa para aprofundar ainda mais a fratura que causaram na sociedade catalã”.</p> <p>Em Madrid, cerca de um milhar de pessoas reuniu-se na Plaça del Sol manifestando apoio ao referendo </p> <p>“É uma demonstração de solidariedade para com a Catalunha porque entendemos que o referendo não é apenas um problema catalão, é um problema para todo o Estado”, afirma um espanhol.</p> <p>Outra espanhola diz que “devemos reivindicar a vontade do povo e acima de tudo o direito de decidir pela democracia direta, e isso é um referendo”.</p> <p>O presidente do Governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, acusou Madrid de adotar uma “atitude totalitária“e assegurou que vai prosseguir com os preparativos para o referendo.</p>