Última hora

Presidente catalão acusa Madrid de suspender a autonomia do território

Polícia espanhola deteve 14 altos responsáveis do executivo catalão

Em leitura:

Presidente catalão acusa Madrid de suspender a autonomia do território

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, acusa o governo espanhol de ter suspendido a autonomia da região, depois da polícia ter detido 14 altos responsáveis do executivo catalão durante uma operação destinada a impedir o referendo à independência.

Milhares de pessoas protestam esta manhã em Barcelona contra as rusgas da Guardia Civil que visaram pelo menos 22 edifícios oficiais, entre os quais o da vice-presidência do executivo autonómico.

Entre as pessoas detidas encontra-se o braço direito do vice-presidente Oriol Junqueras, responsável pela organização da consulta popular agendada para 1 de Outubro.

Desde há vários dias que a polícia multiplica a apreensão de material eleitoral, sob ordem dos tribunais, quando Madrid considera o referendo ilegal à luz da Constituição.

Face à tensão crescente na região, o ministério do Interior espanhol decidiu suspender as folgas e férias dos agentes da polícia nacional e da “guardia civil” no território.

A “Guardia Civil” anunciou esta tarde ter apreendido quase 10 milhões de boletins de voto destinados à consulta “ilegal” catalã.