Última hora

Última hora

Pyongyang diz que Trump "não morde"

A Coreia do Norte utiliza um ditado popular para responder a Donald Trump: "cão que ladra não morde"

Em leitura:

Pyongyang diz que Trump "não morde"

Tamanho do texto Aa Aa

Pyongyang já reagiu às críticas de Donald Trump sobre o líder norte-coreano na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano diz que as ameaças do Presidente norte-americano não assustam Pyongyang. “Se Donald Trump pensava assustar-nos como um cão que ladra, bem pode sonhar” afirma Ri Yong Ho.

Questionado por um jornalista responde ao facto de Trump ter chamado a Kim Jung Un “rapaz foguetão,” o ministro dos Negócios Estrangeiros diz ter “pena dos seus assistentes.”

Na terça-feira, Trump prometeu destruir a Coreia do Norte caso o regime continue a ameaçar os Estados Unidos e os países aliados. O Presidente norte-americano considera que Kim Jong-UN embarcou numa “missão suicida” e pede medidas para isolar, ainda mais Pyongyang.

O representante da Coreia do Norte na Assembleia Geral da ONU abandonou a sala pouco antes de Trump ter começado a discursar