Última hora

A ascensão da extrema-direita alemã

CDU de Angela Merkel venceu as eleições mas quem pode, de facto, cantar vitória, é a extrema-direita alemã.

Em leitura:

A ascensão da extrema-direita alemã

Tamanho do texto Aa Aa

A CDU de Angela Merkel venceu as eleições mas quem pode, de facto, cantar vitória, é a extrema-direita alemã. A Alternativa para a Alemanha assume-se como terceira força mais votada. A formação consegue, pelo menos, 13% de votos, segundo a sondagem divulgada pela televisão pública ZDF. A festa fez-se na sede de campanha do partido que consegue, pela primeira vez, sentar-se no parlamento alemão.

“A primeira coisa que vamos fazer é iniciar um inquérito Parlamentar a Angela Merkel”, afirmou Alice Weidel, uma das candidatas da formação.

“Aparentemente somos o terceiro partido mais forte, o que significa que o próximo governo terá de estar preparado porque vamos persegui-lo, a ele, à Sra. Merkel, ou a quem quer que seja”, adiantou.

A confirmarem-se as projeções o próximo Bundestag terá seis grupos parlamentares, o mais diversificado, em termos de formações políticas, desde 1950.