Última hora

FC Barcelona "fiel" ao referendo na Catalunha

Entre a crescente tensão política que rodeia o referendo sobre a independência da Catalunha, o Barcelona continua a mostrar orgulho na identidade catalã. Jordi Vives, porta-voz do Barcelona, disse que o clube permanecerá fiel ao "compromisso histórico de autodeterminação".

Em leitura:

FC Barcelona "fiel" ao referendo na Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

Entre a crescente tensão política que rodeia o referendo sobre a independência da Catalunha, o Barcelona continua a mostrar orgulho na identidade catalã.

Jordi Vives, porta-voz do Barcelona, disse que o clube permanecerá fiel ao “compromisso histórico de autodeterminação”.

Alguns dos jogadores mais populares da história do clube, como Piqué, apoiam abertamente a independência da Catalunha, enquanto treinadores, como Pep Guardiola, manifestaram o seu apoio à realização do referendo.

“Não se trata de independência, trata-se do direito de decidir votar. Não se trata de independência, trata-se de democracia. As necessidades do século XX são diferentes das necessidades do século XXI. Os desejos e ambições das pessoas do século XXI são diferentes das pessoas do século XX, especialmente após a ditadura,” declarou o treinador do Manchester City, Pep Guardiola

Caso, um dia, a Catalunha se torne independente de Espanha, há que questionar o futuro do Barcelona na Liga.

Zinedine Zidane, treinador do Real Madrid, afirmou que não podia imaginar a Liga espanhola de futebol sem o seu grande opositor: “o que não vejo acontecer e espero que isso não aconteça, é uma Liga sem Barcelona. Não quero isso”.

Com mais de 140 milhões de euros cada, o Real Madrid e o Barça, partilham a maior fatia dos direitos audiovisuais no campeonato; a exclusão da equipe catalã pode ser um golpe duro para a competição.

Um facto é que a possibilidade de os clubes catalães saírem do campeonato espanhol faz com que tenham surgido manifestações no sentido de ter o Barcelona a jogar em França ou Itália.

O Secretário Geral do Desporto do Governo da Catalunha, Gerard Figueras, já disse que “em caso de independência, as equipas catalãs na Liga espanhola, o Barça, o Espanyol e Girona, terão que decidir onde querem jogar: na Liga espanhola ou num país vizinho: Itália, França, ou na Premier (League inglesa).”