Última hora

Paquistanesas tornam-se camionistas

Enquanto o Paquistão, para aliviar a crise energética, se vira para o carvão, no deserto de Thar, as mulheres da região veem nesta aposta uma oportunidade. Conduzir os camiões, necessários para o transporte do carvão.

Em leitura:

Paquistanesas tornam-se camionistas

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto o Paquistão, para aliviar a crise energética, se vira para o carvão, no deserto de Thar, as mulheres da região veem nesta aposta uma oportunidade. Conduzir os camiões, necessários para o transporte do carvão, emprego até aqui oferecido apenas aos homens. É uma forma de tentar fugir à pobreza, a profissão de camionista, na fronteira com a Índia, onde as dunas de areia cobrem depósitos com 1,6 mil milhão de toneladas de carvão. Num país fortemente conservador, e de maioria muçulmana, Gulaban, hindu, fez-se à estrada:

“O meu marido perguntou “quem é que vai conduzir o camião?”. Eu respondi-lhe “eu conduzo”. Ele perguntou “Como é que isso é possível?” EU respondeu com a ajuda de Deus vou conduzir o camião”, explicou Gulaban.

Gulaban alcançou um feito, de facto, mas é preciso não esquecer que para consegui-lo foi preciso que o marido a apoiasse, caso contrário, e numa sociedade onde as mulheres são altamente discriminadas, não teria sido possível.