Última hora

Última hora

Centenas de feridos nos confrontos na Catalunha

Mais de 850 pessoas ficaram feridas ao longo do dia de domingo, nos confrontos nas ruas de várias cidades catalãs.

Em leitura:

Centenas de feridos nos confrontos na Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço dos feridos nos confrontos na Catalunha, em dia de referendo, vai já em cerca de 850.

Desde o início da manhã as forças da ordem começaram por encerrar, pela força, diversas assembleias de voto. O dia foi marcado pela violência nas ruas.

O referendo foi proíbido pelo Tribunal Constitucional e o governo de Madrid reforçou a segurança com membros da Guardia Civil vindos de outras regiões. Resultado, os confrontos entre civis e polícias sucederam-se ao longo de todo o dia.

O ministro do Interior espanhol, Juan Ignacio Zoido, anunciou que as autoridades “neutralizaram” 70 centros de votação na Catalunha e bloquearam o sistema de voto eletrónico.

Perante o caos nas ruas das cidades catalãs, o presidente do governo de Madrid, Mariano Rajoy, afirmou que as “forças de segurança fizeram o seu dever na Catalunha, respeitando o mandato da justiça”.

Apesar de cerca de metade das assembleias de voto não terem funcionado, ao final do dia contavam-se votos em vários sítios

Os defensores da independência clamam, apesar de tudo, vitória e, em conjunto com os sindicatos, apelam a uma greve geral na próxima terça-feira.
O braço-de-ferro entre Madrid e os separatistas catalães mergulhou a Espanha numa crise política sem precedentes e sem fim à vista.