Última hora

Las Vegas: divulgadas novas imagens mas não motivos do atirador

Prosseguem as investigações para compreender o que terá levado um reformado a disparar sobre a multidão que assistia a um festival

Em leitura:

Las Vegas: divulgadas novas imagens mas não motivos do atirador

Tamanho do texto Aa Aa

Estas imagens foram captadas em 2011, ano em que o homem identificado como o atirador de Las Vegas sofreu uma queda num casino no Estado do Nevada. Apresentou uma queixa, mas acabou por perder o processo.

O que terá levado este contabilista reformado de 64 anos a disparar contra a multidão que assistia a um festival de música country continua a ser uma incógnita.

De acordo com o último balanço pelo menos 59 pessoas morreram, mais de 500 ficaram feridas.

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, não tem para já conhecimento de portugueses entre as vítimas. Mas vai ser preciso esperar até que as autoridades norte-americanas identifiquem todas as vítimas do ataque para confirmar essa informação.

Antes de partir para Porto Rico, o Presidente norte-americano elogiou a atuação da polícia e escusou-se a responder aos que pedem medidas sobre o porte de armas nos Estados Unidos

“Era um homem doente, demente. Imagino que tinha muitos problemas. Mas estamos a olhar para tudo isto de forma séria. Estamos a lidar com um indivíduo muito doente. O que aconteceu em Las Vegas é, de uma certa forma, um milagre. A polícia fez um trabalho incrível e com o tempo falaremos da lei sobre o porte de armas” afiram Donald Trump.

O presidente norte-americano revogou, recentemente, a legislação proposta pelo antecessor, Barack Obama, que impedia cerca de 75 mil pessoas com perturbações mentais de adquirir armas.

A norma de Obama foi proposta em 2013 após o massacre na escola primária de Sandy Hook, no Connecticut, em que 20 crianças e seis funcionários foram mortos por um jovem com perturbações mentais.