Última hora

Madrid acusa governo catalão de "incitar rebelião"

Em leitura:

Madrid acusa governo catalão de "incitar rebelião"

Tamanho do texto Aa Aa

Madrid rejeita retirar os milhares de efetivos da polícia nacional destacados nos últimos dias na Catalunha e acusa o governo regional de incitar uma rebelião popular.

Desde ontem, que centenas de manifestantes independentistas cercam quatro hotéis onde se encontram alojados dezenas de agentes, como em Pineda de Mar, nos arredores de Barcelona.

O protesto pretende forçar os polícias a abandonar o território, contando com o alegado apoio das autoridades locais que teriam exigido aos hotéis que rejeitem alojar os agentes.

O protesto desta noite foi marcado por cenas de tensão com os membros da polícia nacional a organizarem uma “contra-manifestação” por entre gritos de “viva Espanha” e de “deixem-nos atuar”.

A procuradora de Barcelona abriu entretanto um inquérito por incitação ao ódio para averiguar a pressão exercida sobre os polícias.

Cerca de 150 homens tinham sido ontem obrigados a abandonar um hotel em Callella, sob protestos contra, “as forças da ocupação”.

O ministro do Interior espanhol, Juan Ignacio Zoido, afirmou esta tarde que os polícias vão manter-se nos hotéis e no território, mesmo depois do líder do governo catalão, Carles Puigdemont, ter exigido a sua retirada imediata.