Última hora

Última hora

Judo: veteranos e novatos brilham Tashkent

O Grande Prémio de Judo de Tashkent, o penúltimo Grande Prémio da temporada, começou, esta sexta-feira.

Em leitura:

Judo: veteranos e novatos brilham Tashkent

Tamanho do texto Aa Aa

O Grande Prémio de Judo de Tashkent, o penúltimo Grande Prémio da temporada, começou, esta sexta-feira. Cinco países diferentes venceram as cinco categorias de peso em jogo no primeiro dia na Tashkent Sports Arena. 15 das 27 nações em competição estiveram envolvidas na discussão pelas medalhas.

No primeiro dia de ação no Grande Prémio de Judo, o “homem do dia” foi o jovem bielorrusso Dzimitry Minkou que conquistou a primeira medalha de ouro numa prova de nível mundial. Derrotou o Kherlen Ganbold, da Mongólia, na final de -66 quilos depois de um percurso emocionante.

Após assumir a liderança com um grande waza-ari num contra-ataque, somou um segundo e venceu de forma inquestionável. Com apenas 21 anos de idade, foi um excelente momento para o campeão europeu júnior alcançar o ponto mais alto do pódio.

“Os judocas da Mongólia são sempre fortes. Mas eu tenho uma boa técnica e fui mais esperto do que ele. Agora tenho a medalha de ouro,” afirmou Dzimitry Minkou.

Em -60 quilos, a medalha de ouro foi para o judoca Vugar Shirinli, do Azerbaijão, ao bater o russo Islam Yashuev na final com um waza ari.

Na competição feminina, a “mulher do dia” foi Betina Temelkova, de Israel. Na final de -52 quilos, Betina eliminou a polaca Agata Perenc com um fantástico ippon. Betina Temelkova é uma jovem de apenas 20 anos a quem o Uzbequistão ofereceu uma primeira medalha de ouro no circuito mundial de judo.

“Esta técnica é algo especial. Todos têm algo especial e esta é minha. Dá-me muita confiança. É a minha primeira medalha como sénior. Espero continuar com a mesma forma e orgulhar o meu país,” confessou Betina Temelkova

Em -48 quilos, foi uma veterana da Mongólia quem arrecadou o ouro. A campeã no Mundial de 2013 no Rio de Janeiro e número 1 do Mundo, Urantsetseg Munkhbat, somou mais uma medalha de ouro ao vencer Milicia Nikolic, da Sérvia, por ippon.

A polaca Anna Borowska, além de conquistar o ouro em -57 quilos, foi a autora do “movimento do dia”. Um osoto gari na meia-final frente à italiana Giulia Caggiano.