This content is not available in your region

Judo: Matniyazova guarda o ouro em casa

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita
Judo: Matniyazova guarda o ouro em casa

<p>A mulher do dia foi Gulnoza Matniyazova, do Uzbequistão. A campeã em título soube guardar a sua coroa de forma enfática. A judoca da casa conseguiu a primeira medalha de ouro para o Uzbequistão ao impor-se frente à dinamarquesa Emilie Sook, em -70 quilos, através de uma técnica de estrangulamento.</p> <p>“Estou muito feliz pelo primeiro lugar. Trabalhei muito e treinou muito. Quero agradecer aos meus treinadores por me ensinarem as técnicas e puxarem por mim nos treinos. Eles são a razão de eu estar aqui “ declarou Gulnoza Matniyazova.</p> <p>O homem do dia foi o israelita o Sagi Muki; bateu Nyamsuren, da Mongólia, na final de -81 quilos. Com mais de dois minutos em “ponto de ouro” (morte súbita), Muki acabou por ganhar o combate por waza-ari.</p> <p>Muki conquistou assim a primeira vitória no circuito mundial da Federação Internacional de Judo, desde que subiu para a categoria dos -81 quilos.</p> <p>“O último combate foi muito longo e o “ponto de ouro” também. Estávamos os dois cansados. Mas estou feliz por ter atacado no momento certo e bater o adversário. Ele é forte. Nesta categoria é tudo muito renhido. Agora, preciso de recuperar. Estou feliz por tudo me ter corrido bem. Sinto-me bem,” afirmou Sagi Muki.<br /> .<br /> Na competição feminina, na final de -63 quilos, a austríaca Unterwurzacher foi mais forte que a norte-americana Hannah Martin. Depois de levar a oponente ao chão, Unterwurzacher garantiu a vitória. A número 3 do mundo conseguiu assim a sua segunda vitória num Grande Prémio em 2017.</p> <p>Na afinal masculina de -73 quilos, Boboev, do Uzbequistão, enfrentou Smagulov, do Cazaquistão.<br /> Mas os adeptos da casa ficaram desapontados depois de um ataque inovador combinado do cazaque marcar um sensacional ippon e dar a Smagulov a sua primeira vitória no circuito mundial em mais de dois anos.</p>