Última hora

GP Japão: Vettel abandona e Hamilton já espreita título

Alemão volta a ter problemas mecânicos com o Ferrari e desta vez abandona mesmo; britânico corta meta em primeiro e alarga vantagem no mundial de pilotos

Em leitura:

GP Japão: Vettel abandona e Hamilton já espreita título

Tamanho do texto Aa Aa

Lewis Hamilton está mais perto de reconquistar o título mundial de pilotos na Fórmula 1.

O britânico da Mercedes venceu este domingo, em Suzuka, o Grande prémio do Japão e beneficiou da desistência precoce de Sebastian Vettel para reforçar o sonho de suceder ao ex-companheiro de equipa Nico Rosberg como campeão, retomando o trilho triunfal interrompido pelo alemão no ano passado.


Tetra campeão entre 2010 e 2013 pela Red Bull, Vettel, agora na Ferrari, tem sido este anos o grande rival de Hamilton, mas este fim de semana viu-se obrigado a abandonar a corrida logo à quinta volta devido a problemas no motor.

“É obviamente uma pena que nas duas últimas corridas tenhamos tido problemas de fiabilidade. Mas às vezes acontece isso. Claro que magoa, estamos todos desapontados”, assumiu Vettel, que no Grande Prémio anterior, há uma semana na Malásia, já tinha tido problemas mecânicos que o obrigaram a largar da última posição da grelha, tendo no entanto conseguido recuperar até ao quarto posto.


O pódio em Suzuka ficou completo com os dois pilotos da Red Bull, o holandês Max Verstappen e o australiano Daniel Ricciardo. O outro Mercedes em prova, o do finlandês Valteri Bottas, ficou em quarto.


“A pista estava fantástica hoje (08 de outubro) e a equipa fez um trabalho fantástico. Max [Verstappen] fez uma corrida fantástica. Obviamente não foi fácil para nós”, referiu Hamilton.

Na tabela geral do mundial de pilotos, o britânico aumenta para 59 pontos a vantagem sobre Vettel. Se no próximo grande prémio, a 22 de outubro, nos Estados Unidos, Hamilton somar mais 17 pontos que Vettel garante o quarto título da carreira.


Na tabela de construtores, com o triunfo de Hamilton e o quarto lugar de Bottas, a tricampeã Mercedes voltou a distanciar-se da Ferrari, cujo único piloto a pontuar em Suzuka foi Kimi Räikonen, no quinto lugar.