Última hora

Carioca com coração de campeão do mundo alemão

Empresária carioca recebeu o coração de um canoista campeão do mundo alemão, morto em 2016 num acidente de viação durante os jogos olímpicos do Rio

Em leitura:

Carioca com coração de campeão do mundo alemão

Tamanho do texto Aa Aa

Ivonette Balthazar esteve a beira da morte com 60% do coração necrosado depois de um enfarte mas agora já consegue fazer longas caminhadas num curto espaço de tempo.

É que no peito da carioca de 67 anos bate o coração de um campeão do mundo.

Ivonette recebeu um transplante de Stefan Henze, canoísta alemão, que perdeu a vida num acidente de viação, durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro do ano passado. Era treinador da equipa alemã.

A alegria de Ivonette de poder viver normalmente é semelhante à gratidão que sente. “Fiz a minha primeira caminha há momentos e foi mesmo em homenagem a ele, a mim e a ele, porque sozinha não conseguiria fazer esta marcha de três quilómetros e fiz em 36 minutos. Para mim foi como uma vitória, como uma medalha de ouro, também senti que foi uma maneira de lhe agradecer por me ter permitido fazer isto”, explica.

Para os médicos, este é um caso de sucesso e um exemplo de como tudo pode mudar da noite para o dia.

“O coração dela é maravilhoso, funciona muito bem e vai mudar a história da vida dela. Ela estava muito limitada e não teve um bom momento mas agora vai progredir muito e com, mais importante do que tudo, com qualidade”, diz Daniel Kopiler, chefe do departamento de reabilitação cardíaca, do Instituto Nacional Brasileiro de Cardiologia.

A carioca esteve quase dois anos à espera de um órgão compatível. Agora não espera mais.

“Estou verdadeiramente a tomar conta deste coração. Gostaria de dar um abraço à mãe porque eu também sou mãe e consigo imaginar que ela esteja a sofrer muito, porque não há dor maior do que perder um filho”, conclui Ivonette.


Stefan Henze salvou quatro vidas ao doar o coração, rins e fígado.