Última hora

Última hora

Catalunha: Declaração de independência "em suspenso" à espera de negociações

Em leitura:

Catalunha: Declaração de independência "em suspenso" à espera de negociações

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do governo regional catalão decide manter a declaração de independência “em suspenso” à espera de um processo negocial com Madrid nas próximas semanas.

Carles Puigdemont pôs esta noite fim ao suspense dos últimos dias, sem no entanto, pôr fim ao debate sobre as suas intenções.

Fontes próximas do governo de Madrid afirmam ter interpretado as palavras de Puigdemont como uma “declaração de independência implícita inadmissível” e afirmam estar a preparar uma resposta a Barcelona.

Durante cerca de 40 minutos de discurso, o líder catalão fez um resumo do movimento independentista, com crtíticas a Madrid pelo fracasso da renegociação do estatuto autonómico.

O momento que todos esperavam surgiu quando Puigdemont declarou, “O governo e eu propomos suspender os efeitos de uma declaração de independência para iniciar um processo de diálogo nas próximas semanas, sem o qual não será possível chegar a um acordo”.

As palavras de Puigdemont foram proferidas horas depois do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, ter apelado ao líder catalão para não declarar a independência e manter a porta aberta ao diálogo.

Mariano Rajoy só deverá responder amanhã, frente ao parlamento espanhol, às 16h00, quando poderia concretizar a ameaça de suspender a autonomia do território ou assumur o controlo das autoridades locais à luz de uma lei de “segurança pública”.