Última hora

Última hora

Obras criadas com pólvora chegam a Madrid

Em leitura:

Obras criadas com pólvora chegam a Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Artista chinês usa pólvora para criar obras que vai expor no Museu Nacional do Prado, em Madrid

É o que se pode chamar de estilo explosivo. Um artista chinês está a preparar a exposição no Museu Nacional do Prado, em Madrid com imagens criadas a partir de pólvora. Uma forma de arte inspirada nos acontecimentos de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque. Cai Guo-Qiang que está por detrás do fogo-de-artifício da abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 diz que gosta de pôr as pessoas a pensar.

“As minhas obras estão ligadas à cultura tradicional chinesa. Pólvora e m chinês, significa remédio para produzir fogo. Os remédios são usados para curar e melhorar a saúde. Mas, ao mesmo tempo, para desencadear guerras e violência. Ao usar pólvora nos meus trabalhos estou a abrir caminho a novas formas de pensamento” refere Cai Guo-Qiang.

O artista que nasceu em Quanzhou, na China, em 1957 viveu uma década no Japão, país que trocou pelos Estados Unidos onde vive atualmente. Experiências que se refletem nas obras de Guo-Qiang.

A exposição do artista – distinguido com o Prémio de Design Cultural do Japão, em 1995, com o Leão de Ouro da Bienal de Veneza, em 1999, e com o Prémio de Arte de Hiroxima em 2007 – vai estar patente ao público no Museu Nacional do Prado, até 04 de março do próximo ano.