Última hora

Última hora

Catalunha: Puigdemont face ao desafio de Mariano Rajoy

Em leitura:

Catalunha: Puigdemont face ao desafio de Mariano Rajoy

Tamanho do texto Aa Aa

Face à situação na Catalunha, o presidente do governo espanhol dá um prazo ao presidente da Generalitat para confirmar se declarou, de facto, a independência. O que, à primeira vista, parece um compasso de espera é, na verdade, um ultimato político.

Mariano Rajoy, insistiu no parlamento :
“No passado dia 1 de outubro, o governo da Generalitat da catalunha pretendeu levar a cabo um referendo uni-ilegal. Esta ação não foi nem inocente, nem espontânea, nem democrática. Foi o último episódio de uma estratégia política destinada a impôr ao conjunto da sociedade catalã e a todos os espanhóis, uma independência que poucos querem e não convém a ninguém”.

Carles Puigdemont, a quem a mensagem era diretamente dirigida, respondeu através da rede twitter, escrevendo:

“Pedimos diálogo e respondem pondo o artigo 155 sobre a mesa. Percebemos”.


Para a porta-voz do parlamento catalão, “o artigo 155 produziria um efeito contrário ao que pretende o governo espanhol”. Carme Forcadell afirma: “a repressão não serviu para parar este processo democrático, por isso, entendo que a aplicação do artigo 155 agravaria o problema”.

Puigdemont terá que responder até segunda-feira se, de facto, confirma a adeclaração da independência. Se responder não, ou não responder, tem 3 dias para repôr a situação anterior ao referendo na Catalunha. Se responder sim, ativa o artigo 155 da constituição.