Última hora

Presidente da FIFA desvaloriza críticas à qualidade do futebol no apuramento para o Mundial de 2018

Pela primeira vez na história, a França vai organizar, em 2019, o Campeonato Mundial de Futebol Feminino. O presidente da FIFA, Gianni Infantino, desvaloriza as críticas à qualidade do futebol praticado nos jogos de apuramento para o Mundial masculino de 2018 na Rússia.

Em leitura:

Presidente da FIFA desvaloriza críticas à qualidade do futebol no apuramento para o Mundial de 2018

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez na história, a França vai organizar, em 2019, o Campeonato Mundial de Futebol Feminino. Na conferência de imprensa de quinta-feira, em Lyon, onde se vão realizar as meias-finais e a final do Mundial de 2019, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, comentou os jogos de qualificação para o Mundial de 2018 que os homens vão disputar na Rússia. Infantino desvalorizou as críticas à qualidade do futebol praticado.

“Ouvi algumas vozes críticas sobre a qualidade do futebol. Mas, antes dos últimos jogos, menos da metade das 32 equipas estavam qualificadas. Na última partida, só nos últimos minutos é que algumas equipas de topo conseguiram apurar-se. Outras ainda lutam pela qualificação. É muito excitante, é completamente louco. O futebol deixa-nos loucos. É fantástico,” afirmou Gianni Infantino

Entre as seleções já apuradas para o Mundial de 2018 estão a de Portugal, que com a vitória de 2 a 0 sobre a Suíça, no Estádio da Luz, colocou um ponto final à série de 27 jogos invictos dos helvéticos, e a do Brasil, que se apurou com 41 pontos, a segunda pontuação mais elevada alguma vez registada nas qualificações da América do Sul.