Última hora

Última hora

Catalunha: Juncker recusa mediar e está contra a independência

O presidente de Comissão Europeia, Jean-Claude Junkcer, recusa o papel de mediador na crise da Catalunha, disse durante um discurso, sexta-feira, na Universidade do Luxemburgo.

Em leitura:

Catalunha: Juncker recusa mediar e está contra a independência

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente de Comissão Europeia, Jean-Claude Junkcer, recusa o papel de mediador na crise da Catalunha, clarificou durante um discurso, sexta-feira, na Universidade do Luxemburgo.

“Estou a receber apelos solenes de todas as partes do mundo exigindo que Juncker seja mediador! Bom, ele não o fará. Não o fará, porque tal desencadearia mecanismos ao nível da Comissão e do Conselho europeus, num momento em que apenas uma das partes pede mediação. Tal poderia levar a conflitos consideráveis no interior da União Europeia. É por isso que não se pode nem de se dever fazer isso”, explicou.


Juncker está contra a independência da província espanhola porque isso poderia estimular outros movimentos separatistas europeus. “Se a Catalunha se tornar independente, outros fariam o mesmo e isso não me agrada”, acrescentou.

O líder do executivo comunitário adiantou ser já “suficientemente difícil” uma União Europeia a 28, sublinhando que “seria impossível” com muitos mais Estados-membros.

Junker comentou, também, o Brexit durante o seu discurso, alertando que o processo é mais complexo do que se imaginou.


“Os britânicos, e nós próprios, descobrimos, todos os dias, novos problemas. Essa é a razão pela qual o processo demorará mais do que o inicialmente pensado. Pensávamos que poderíamos já ter resolvido todas as questões relacionadas com o divórcio, mas não é possível”, referiu.

O Brexit é um dos temas oficiais da agenda da cimeira da União Europeia, no final da semana que vem, na qual também participa o presidente da Comissão Europeia.