Última hora

Última hora

Bloco Democrático angolano queixa-se de dificuldades financeiras

Em leitura:

Bloco Democrático angolano queixa-se de dificuldades financeiras

Bloco Democrático angolano queixa-se de dificuldades financeiras
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Bloco Democrático (BD) angolano, Justino Pinto de Andrade, eleito deputado à Assembleia Nacional, revelou que o partido tem “dificuldades crónicas de se autofinanciar” e “até mesmo para manter ativas as estruturas mínimas”.

O líder daquele partido, que integrou, nas eleições de 23 de agosto , a coligação CASA-CE, discursava na cerimónia de abertura da quarta Convenção Extraordinária do BD, que decorre até sábado em Luanda.

“O esforço financeiro para manter o partido tem sido feito por poucos. Temos, pois, de ultrapassar este ‘handicap’. Temos que ter capacidade para recolher as quotas dos nossos militantes”, afirmou hoje o líder daquele partido, impedido de concorrer às eleições gerais de 2012.

Necessidade de legitimar os órgãos diretivos eleitos em 2014

De acordo com o político, a convenção que decorre sob o lema “Renovar o caminho para fortalecer a ação democrática” tem caráter extraordinário, pela “obrigação de legitimar junto do Tribunal Constitucional os órgãos diretivos eleitos na Convenção Ordinária de 2014”.

Para o deputado, o incumprimento do processo de legitimação junto do Tribunal Constitucional “foi fruto de algum laxismo”.

Apresentação, apreciação, discussão e análise da situação organizativa do partido aos níveis nacionais e provinciais e sua restruturação para consolidação na CASA-CE são alguns dos pontos da agenda da reunião do Bloco Democrático.


Com Lusa