Última hora

Última hora

Incêndios de grandes dimensões descontrolados em Portugal

Os incêndios que mobilizam o maior número de meios são os que lavram nos concelhos de Monção (Viana do Castelo), Seia (Guarda) e Lousã (Coimbra)

Em leitura:

Incêndios de grandes dimensões descontrolados em Portugal

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de mil operacionais combate este domingo incêndios de grande dimensão em Portugal, sendo os fogos nos distritos de Viana do Castelo, Guarda e Coimbra os que suscitam mais preocupação, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Patrícia Gaspar, adjunta do comando nacional da ANPC, disse à agência Lusa que os incêndios que mobilizam o maior número de meios são os que lavram nos concelhos de Monção (Viana do Castelo), Seia (Guarda) e Lousã (Coimbra).

No caso do incêndio de Monção, que começou às 20:21 de sábado, Patrícia Gaspar adiantou que dois idosos foram retirados da localidade de Bela “por prevenção devido ao fumo” e duas casas foram afetadas pelas chamas em S. Paio e Velhas, sendo uma das habitações desabitada.

A mesma responsável afirmou que estão no local meios de socorro para garantir a proteção das habitações em cinco localidades do concelho de Monção, que está a ser combatido por 172 operacionais, 55 viaturas e dois meios aéreos.

Patrícia Gaspar disse ainda que o incêndio que lavra no concelho da Lousã “está intenso e muito ativo”, tendo já sido retiradas pessoas das casas em Boque, Piares e Serpins, mas ainda não se registam evacuações em aldeias, que têm meios de socorro para proteger as populações.

A vice-presidente da câmara local disse, entretanto, que este incêndio encontra-se “completamente descontrolado” e já “consumiu” várias casas.

O fogo em mato e pinhal que deflagrou às 06:03 de domingo no concelho de Seia é “de grande dimensão e tem quatro frentes ativas”, adiantou Patrícia Gaspar, sustentando que já foram retiradas pessoas das casas e estão meios de proteção em várias aldeias.

Cerca de 30 pessoas foram retiradas das suas casas por precaução em aldeias do concelho de Seia, onde lavra um incêndio florestal, disse o presidente da Câmara, Carlos Filipe Camelo.

No combate às chamas estão 263 operacionais, 83 viaturas e um meio aéreo.

Patrícia Gaspar adiantou ainda que também no concelho da Guarda há outro incêndio de grande dimensão a lavrar, além dos fogos nos distritos de Viseu e Braga.

A adjunta do comando nacional da ANPC disse ainda que desde as 00:00 de domingo registaram-se 129 incêndios florestais.