Última hora

Última hora

Inferno na Califórnia

Em leitura:

Inferno na Califórnia

Tamanho do texto Aa Aa

Impulsionados por ventos fortes e erráticos, os incêndios na Califórnia cavalgam a grande velocidade deixando os mais de 10 mil bombeiros quase impotentes para travar aqueles que já são considerados os fogos florestais mais mortíferos na história da Califórnia.

As autoridades elevaram para 40 o número de mortos na sequência das devastadoras chamas que lavram desde domingo, após a descoberta de mais três vítimas.

As autoridades de Sonoma anunciaram que foram confirmadas mais duas mortes, elevando o total do condado para 22 e o balanço na Califórnia para 40.

O número de habitações, edifícios e outras estruturas destruídas ascende a 5.700, tendo as chamas consumido 86.000 hectares.

Cerca de 100 mil pessoas tiveram de abandonar as suas casas.

O Departamento das Florestas e Proteção Contra os Incêndios da Califórnia informou, através de rede social Twitter, de novas ordens de evacuação para os bairros do nordeste de Santa Rosa, uma cidade de 175 mil habitantes que fica a 80 quilómetros de São Francisco.

Os condados mais afetados são os de Sonoma e Napa, conhecidos mundialmente pela produção de vinho.

Já morreram pelo menos 40 pessoas e centenas estão dadas como desaparecidas.

Cerca de 100 mil pessoas tiveram que abandonar as suas casas devido aos fogos que deflagraram na noite de domingo por causas que ainda se desconhecem.

O número de habitações, edifícios e outras estruturas destruídas ascende a 5.700, tendo as chamas consumido 86.000 hectares, uma superfície 8 vezes maior do que Lisboa.