Última hora

Última hora

Mais de 40 mortos por causa de incêndios florestais

Ao longo dos próximos dias realizam-se em Portugal várias ações de protesto, organizadas através das redes sociais.

Em leitura:

Mais de 40 mortos por causa de incêndios florestais

Tamanho do texto Aa Aa

Ao rasto de destruição soma-se um rasto de morte. São já mais de 40 as vítimas mortais resultantes dos incêndios florestais que deflagraram no domingo passado em várias partes de Portugal.

Contam-se também mais de 70 feridos, de acordo com a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar.

A norte de Portugal, na Galiza, a chegada das chuvas contribuiu para conter o avanço dos incêndios na região, que ainda lavram e que consumiram milhares de hectares. Há registo de pelo menos quatro vítimas mortais.

Na segunda-feira, milhares de pessoas reuniram-se em protesto em cidades como Santiago de Compostela, Vigo e Ourense para contestar a política florestal da Junta da Galiza.

Ao longo dos próximos dias realizam-se também em Portugal várias ações de protesto, organizadas através das redes sociais.