Última hora

Última hora

Reino Unido entre o baixo desemprego e a inflação em alta

Em leitura:

Reino Unido entre o baixo desemprego e a inflação em alta

Tamanho do texto Aa Aa

Os números do desemprego no Reino Unido são os mais baixos dos últimos 42 anos. Segundo os dados anunciados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística britânico, a taxa de desemprego registada em agosto cifrou-se nos 4,3 por cento.


No entanto, o aumento dos salários não acompanha o elevado ritmo de criação de trabalho ou a inflação. O aumento dos preços atingiu os 3 por cento, mas o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, está confiante na estabilização da inflação.

“Esperamos que a inflação cresça em torno dos números de outubro ou de novembro e, assim, subindo potencialmente acima do nível de 3 por cento”, referiu o canadiano, que em 2013 se tornou o primeiro estrangeiro a liderar a instituição.

“Nós ainda enfrentamos um custo entre a inflação acima do estipulado e a necessidade, a vontade – e isso vai para um objetivo secundário – de apoiar o emprego e a atividade económica”, acrescentou.

Os salários aumentaram apenas 2,1 por cento em relação ao ano passado, mas estão ainda ao nível dos ordenados pagos em 2006. O Banco de Inglaterra enfrenta agora o dilema de equilibrar a inflação perante o abrandamento da economia, ao diminuir o consumo privado e o investimento interno.