Última hora

Última hora

Condolências a viúva de soldado criam novo caso a Trump

Presidente dos EUA foi acusado por congressista democrata de ter feito comentários insensíveis à viúva do sargento La David Johnson, que morreu numa emboscada no Níger.

Em leitura:

Condolências a viúva de soldado criam novo caso a Trump

Tamanho do texto Aa Aa

O que seria um simples telefonema de condolências tornou-se mais um incidente político em torno de Donald Trump. O presidente dos Estados Unidos telefonou na segunda-feira a Myesha Johnson, a viúva do sargento La David Johnson, um dos quatro soldados mortos numa emboscada no Níger a 4 de outubro, e terá dito que este “sabia no que se estava a meter” quando se juntou ao Exército.

O caso foi revelado por uma congressista democrata do Estado da Florida, que disse ter presenciado a chamada. Frederica Wilson acusa Trump de insensibilidade para com uma viúva, mãe de dois filhos e grávida de seis meses.


“Não se diz isso a uma mulher de 23 anos que tem dois filhos e que está grávida. Ele é o presidente dos Estados Unidos”, frisou.

Donald Trump já negou as declarações que lhe foram atribuídas pela congressista democrata e a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, lamentou a politização deste acontecimento.


“Este presidente ama muito o nosso país, tem o maior respeito pelos homens e mulheres das forças armadas, e queria ligar para oferecer as suas condolências à família. Acho que tentar criar algo a partir do que a congressista está a fazer é francamente terrível e nojento.”

O caso ofuscou mesmo as polémicas da última semana em torno da NFL e dos gestos de protesto ao hino americano, bem como as acusações ao antigo diretor do FBI, James Comey.