Última hora

Última hora

Weinstein e os remorsos de Tarantino

Quentin Tarantino disse ter conhecimento de alguns casos de conduta imprópria de Weinstein e confessou estar arrependido por não ter feito algo.

Em leitura:

Weinstein e os remorsos de Tarantino

Tamanho do texto Aa Aa

A Polícia de Los Angeles diz que investiga uma acusação por agressão sexual relativa ao produtor de Hollywood Harvey Weinstein, que data de 2013.

Segundo um porta-voz da Polícia de Los Angeles, pelo menos uma pessoa terá sido ouvida pelos agentes no quadro da investigação. Por agora, não se conhecem mais detalhes sobre o ocorrido.

Num correio eletrónico enviado à agência Reuters, a porta-voz de Weinstein disse que o produtor não poderia comentar qualquer caso sem dados específicos, como o nome da pessoa que possa acusá-lo. No entanto, no mesmo e-mail, a porta-voz de Weinstein diz que este nega qualquer acusação de sexo não-consentido.

Um dos mais conhecidos produtores da indústria cinematográfica dos Estados Unidos, Harvey Weinstein, foi alvo de duras críticas e acusações da parte de várias atrizes e outras mulheres relacionadas com o cinema, depois de uma série de artigos publicados em publicações de referência nos EUA, como o New York Times e o New Yorker.

Ambas publicações nova-iorquinas relatam alegados abusos e agressões sexuais cometidas por Weinstein ao longo de décadas. As acusações deverão agora ser provadas perante a Justiça norte-americana.

Os remorsos de Tarantino

Posteriormente, o realizador norte-americano Quentin Tarantino disse ter conhecimento de alguns casos de conduta imprópria do produtor e confessou estar arrependido de não ter feito mais.

Tarantino referiu que “sabia há décadas” das práticas de Harvey Weinstein e salientou que tem remorsos por não ter assumido as responsabilidades na altura.

O realizador explicou que sabia da conduta de Weinstein em primeira mão através da atriz Mira Sorvino, que chegou a namorar com Tarantino e de uma outra atriz que recusou revelar o nome.

Acrescentou que também sabia do acordo alcançado com a atriz Rose McGowan.

Tarantino fez parceria com a Weinstein em muitos filmes, como “Pulp Fiction”, e diz que era “impossível” que alguém que estivesse perto de Weinstein “não tivesse ouvido falar de pelo menos um incidente”.

Com agências