Última hora

Última hora

Medo de vampiros ataca Malawi

A polícia anunciou ter detido 140 suspeitos de matarem por alegadamente acreditarem num boato que terá começado em Moçambique

Em leitura:

Medo de vampiros ataca Malawi

Tamanho do texto Aa Aa

Podia ser de uma história de outro mundo… mas na verdade acontece no Malawi. O medo da existência de vampiros por parte da população rural já originou pelo menos 6 mortos, pessoas assassinadas por milícias.

A polícia anunciou ter detido 140 suspeitos de matarem por alegadamente acreditarem num boato que terá começado em Moçambique.

Aqui no distrito de Mulanje, chora-se a morte de uma mulher e do filho.

“A minha neta estava com o filho que levava um saco às costas e um casaco com muitos bolsos. Assim que a multidão os viu e uma garrafa especial que eles tinham, pensaram que eram vampiros e começaram a espancá-los”, diz a mãe e avó das vítimas.

A crença em feitiçaria tem crescido neste país africano. O medo de vampiros afeta sobre tudo os distritos de Mulanje e Phalombe.

A comissária Reighard Chavula, explica. “As gentes têm o sentimento de que as alegações de feitiçaria e magia não devem ser contestadas, que devem ser consideradas como verdadeiras, e isso, associado ao medo, torna-se num terreno fértil para a violência”, conta.

Um relatório das Nações Unidas indicou existirem estradas cortadas por barreiras de milícias. Por razões de segurança, algum pessoal da ONU foi retirado dos distritos afetados