Última hora

Última hora

Puigdemont: "é o pior ataque desde a ditadura"

O líder catalão já reagiu às propostas apresentadas pelo executivo espanhol que têm ainda de ser votadas no Senado

Em leitura:

Puigdemont: "é o pior ataque desde a ditadura"

Tamanho do texto Aa Aa

A aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola é o pior ataque contra a Catalunha desde a ditadura de Franco. Palavras do Presidente do Governo catalão em resposta às medidas anunciadas por Madrid e que Carles Puigdemont quer agora debater no Parlamento regional.

“Vou pedir ao Parlamento para que defina uma data para uma sessão plenária para que os representantes soberanos dos cidadãos possam debater e decidir em relação a esta tentativa de liquidação do nosso Governo e da nossa democracia para agir em consequência” afirma.

As declarações surgem depois Mariano Rajoy ter proposto destituir os membros do executivo regional, ao abrigo do artigo 155 da Constituição, limitar as competências do parlamento e marcar eleições num prazo máximo de seis meses. As propostas apresentadas por Madrid têm, ainda, de ser ratificadas pelo Senado.

Para Puigdemont, em causa estão valores fundamentais. “Se os valores das fundações europeias estão em risco na Catalunha, também, estão em risco na Europa. Decidir o futuro de uma nação democraticamente não é um crime. Isto vai contra as fundações de unidade na diversidade Europeia. Estamos a fazer isto porque acreditamos numa Europa democrática e pacífica” acrescenta o líder catalão.

O vice-presidente catalão acusa Madrid de “totalitarismo” e apela à defesa da “democracia e dos direitos civis e políticos.” Já a presidente do Parlamento da Catalunha fala de um “golpe de Estado.”

Para o secretário-geral do Podemos, a decisão do Governo espanhol e dos partidos – Partido Socialista Operário Espanhol e Cidadãos – que apoiam a aplicação do artigo 155.º da Constituição revela uma “incapacidade para oferecer soluções.”