Última hora

Última hora

Crise catalã divide socialistas espanhóis

Em leitura:

Crise catalã divide socialistas espanhóis

Tamanho do texto Aa Aa

A crise catalã ameaça aprofundar as divisões no seio do partido socialista espanhol – PSOE – depois da formação ter apoiado a aplicação da suspensão da autonomia do território, ao lado do governo de Mariano Rajoy.

Várias figuras do Partido Socialista da Catalunha contestam agora abertamente a posição do partido nacional, apoiada pelo líder do PSC, Miquel Iceta. Numa carta, quatro presidentes de câmara da formação catalã contestam a decisão de aplicar o artigo 155, considerando as consequências como “irreparáveis”.

A decisão levou igualmente à demissão do secretário do PSC de Manresa, Xavier Vera e de Núria Parlon, presidente de Câmara de Santa Coloma, nos arredores de Barcelona e membro do Comité Executivo do PSOE. A crise ameaça igualmente o executivo camarário de Barcelona, onde a presidente da Câmara, Ada Colau, que governa com o PSC, ameaçou também romper com a formação se os socialistas não retificarem o seu apoio à suspensão da autonomia e à convocação de eleições antecipadas no território.