Última hora

Última hora

Históriadores querem respostas sobre Kennedy

O Presidente Trump declarou que vai permitir que os documentos JFK classificados sejam finalmente do domínio público

Em leitura:

Históriadores querem respostas sobre Kennedy

Tamanho do texto Aa Aa

Na quinta-feira serão desclassificados os documentos ligados ao assassinato do presidente Kennedy em 1963.

Muitas pessoas aguardam respostas para questões cruciais levantadas durante anos.

A investigação oficial concluiu que um homem — Lee Harvey Oswald – antigo “marine” que antes tinha tentado desertar para a União Soviética agiu sozinho para matar o Presidente.

Mas o Congresso decidiu em 1992 dar ao arquivo nacional 25 anos para desclassificar os documentos, por considerar a conclusão oficial estaria em risco por existir tanta informação ocultada. Os historiadores esfregam as mãos de contentes. “Espero perceber muito mais sobre o que de facto o governo sabia em relação ao assassinato deste homem, Lee Harvey Oswald, porque a história deste crime mudou em anos recentes”, diz Phil Shenon, historiador.

Uma grande questão que se coloca é o que Oswald estava a fazer no México, dois meses antes do assassinato.

O Presidente Trump declarou que vai permitir que os documentos JFK classificados sejam finalmente do domínio público. Mas a CIA e o FBI poderão convencer o presidente a manter alguma informação confidencial, uma hipótese que aumenta o drama da grande revelação.