Última hora

Última hora

Protesto eleitoral provoca vítimas no Quénia

Uma pessoa morreu e várias ficaram feridas no Quénia durante confrontos de manifestantes da oposição e as autoridades

Em leitura:

Protesto eleitoral provoca vítimas no Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

Uma pessoa morreu e várias ficaram feridas no Quénia durante confrontos de manifestantes da oposição e as autoridades. Os sangrentos confrontos registaram-se na cidade de Kisumu com uma alegada intervenção policial musculada sobre manifestantes que tentavam impedir a repetição das eleições presidenciais de agosto, consideradas irregulares pelo Tribunal Constitucional.

As autoridades terão recorrido a munições reais, gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar as multidões.

Os partidários do líder da oposição Raila Odinga bloquearam estradas e arremessaram pedras e objetos contra as forças da ordem.

Odinga apelou ao boicote eleitoral e acusou o presidente Uhuru Kenyatta de querer reforçar o controlo autoritário sobre o país.

O chefe de estado votou e estima-se que vença novamente, mas a legitimidade do triunfo poderá ficar comprometida com a uma reduzida participação eleitoral.

O chefe da equipa de observadores da União Africana, Thabo Mbeki, declarou de manhã que se sentia uma menor presença de eleitores nas assembleias de voto mas que ainda é prematuro fazer conclusões.

A presença de observadores internacionais é inferior ao último escrutínio devido ao crescente receio de insegurança.