Última hora

Última hora

Reforço da segurança nos voos para os EUA

Interrogatórios e o aumento de vigilância sobre os passageiros, uma maior inspeção nos aparelhos eletrónicos e o reforço do dispositivo de segurança dos aeroportos

Em leitura:

Reforço da segurança nos voos para os EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Entra esta quinta-feira em vigor uma medida que vai afetar 325 mil passageiros de mais de 2 mil voos diários com destino aos Estados Unidos, 180 companhias aéreas de 280 aeroportos de 105 países.

As autoridades norte-americanas exigem a realização de interrogatórios e o aumento de vigilância sobre os passageiros, uma maior inspeção nos aparelhos eletrónicos e o reforço do dispositivo de segurança dos aeroportos.

“Penso que os aeroportos europeus vão enfrentar grandes desafios em termos de segurança, porque eles não conseguem controlar muito o acesso de um país para outro, de fronteira para fronteira”, refere Jeff Price, analista de segurança aérea.

O objetivo é identificar supostos terroristas que optam muitas vezes por recorrer a múltiplos destinos antes de chegarem ao país pretendido.

Algumas companhias aéreas já pedem aos passageiros para se apresentarem mais cedo nos aeroportos, 30 ou 60 minutos adicionais em relação ao tempo anterior.